dez 16 2014

Vídeo de restrospectiva das ações realizadas na Fundação Unesco-HidroEX ao longo dos últimos anos

 

Link da publicação do vídeo abaixo:

Link permanente para este artigo: http://www.hidroex.mg.gov.br/?p=336

dez 11 2014

Programa “Educação para as Águas” encerra o ano com entrega de cartilhas

IMG_3123
Na manhã de quinta-feira (11), o coordenador do Programa Educação para as Águas da Fundação Unesco-HidroEX, professor Romes José Lopes e a representante da Diretoria de Capacitação e Ensino da Fundação Unesco-HidroEX, Liliane Mendonça entregaram as cartilhas do Agente Cousteau ao prefeito Mauri José Alves, à superintendente estadual de Educação, Suzete Rosa Machado e a representante da Secretaria Municipal de Educação, Regina Maura Macedo. O encontro foi realizado no Gabinete do Prefeito.

Todas as escolas municipais e estaduais já receberam as cartilhas, que completam o ciclo de atividades do programa que capacitou todos os professores do ensino fundamental das redes estadual e municipal.
Mais de 400 professores de Frutal foram capacitados pela Fundação Unesco-HidroEX para trabalhar a temática dos recursos hídricos de forma interdisciplinar. Segundo o coordenador do projeto, Romes José Lopes, as cartilhas são uma ferramenta que ajudarão os professores a repassarem aos seus alunos uma compreensão crítica da realidade atual dos recursos hídricos. “Espera-se que a cartilha ultrapasse as fronteiras das escolas e que as informações e conhecimentos nela contidos se somem a outros tantos, produzindo e construindo novas formas de interagir em sociedade”, disse o coordenador.

Ao receber a equipe da Fundação Unesco-HidroEX, o prefeito Mauri Alves elogiou o trabalho desenvolvido pela entidade e destacou o interesse da Secretaria Municipal de Educação na manutenção das parcerias educacionais focadas para o tema água. “Vivemos um momento muito crítico, quando se fazem necessárias mudanças imediatas conceitos no manejo das águas em todos os aspectos”, afirmou ele.

Link permanente para este artigo: http://www.hidroex.mg.gov.br/?p=331

dez 10 2014

Participantes elogiam curso realizado pela Fundação Unesco-HidroEX no IGAM

DSC00339

 

O curso “Gestão Integrada de Bacias Hidrográficas – Resolução de Conflitos de Usos de Água”, ministrado pela Fundação Unesco-HidroEX para 39 colaboradores do IGAM foi encerrado na última sexta-feira (5). Para os participantes foi uma semana de muito aprendizado.

 

A técnica em Geoprocessamento na Gerência de Gestão da Informação em Recursos Hídricos IGAM, Nádia Antônia Pinheiro Santos, participou do curso e avalia o aprendizado adquirido nas atividades realizadas durante a semana. “No cenário atual de escassez hídrica, onde o conflito é uma realidade, o curso tem um papel fundamental por nos estimular a refletir, como gestores públicos, sobre nossa atuação no sistema, apresentando novas metodologias e diferentes abordagens para a temática. Esse foi um passo importante. Entretanto, acredito que ainda é essencial um aprofundamento na mediação desses conflitos devido à complexidade dessa ação”, afirma a técnica.

 

Durante as atividades do curso, os alunos trabalharam com monitoramento e gestão de recursos hídricos utilizando ferramentas diversificadas envolvendo todas as dimensões de um conflito: questões emocionais, relações de poder, de liderança, políticas, econômicas, sociais e de cooperação. Por meio de dinâmicas, oficinas e do “roleplay” (dramatização) os participantes puderam assumir diversos papéis entre os diferentes usuários de água, permitindo desenvolver planos e estratégias para a gestão de recursos hídricos cada vez mais realísticos.

 

O tecnologista na Coordenação Geral de Meteorologia, Climatologia e Hidrologia do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Gustavo Sartori Pöttker, fala sobre a abordagem e os benefícios do curso em Gestão Integrada de Bacias Hidrográficas – Resolução de Conflitos de Usos de Água. “A proposta de curso está em linha com outros projetos fomentados pelo MCTI, todos com o viés em comum de fazer avançar a ciência e a tecnologia que envolve o uso dos recursos hídricos. O curso promove esse tipo de avanço, ao trazer o estado da arte sobre a resolução de conflitos na gestão de recursos hídricos, mas sempre forçando os participantes a assimilar e a adaptar as técnicas e ferramentas de gestão a realidade brasileira”, afirmou o tecnologista.

Link permanente para este artigo: http://www.hidroex.mg.gov.br/?p=327

dez 09 2014

Publicação Internacional

1403671_437972896325731_1018550404_o

 

Pesquisador alemão da Fundação Unesco-HidroEX e UFV, Werner Leyh, pos-doutorando do Programa Floresta Escola da Cidade das Águas, desenvolvido em Frutal, publica o projeto na plataforma de dados abertos internacionais, GBIF.org. O sítio oline permite que qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, acesse aos dados sobre todos os tipos de vida na Terra.

Para acessar:

http://www.gbif.org/publisher/9e1ad169-1f58-48fb-ad7a-3b2b4544d875

Link permanente para este artigo: http://www.hidroex.mg.gov.br/?p=324

dez 04 2014

Mestrado entre Unesco-HidroEX e UFOP realiza o seu primeiro seminário

 

asas

A convite da diretora de Capacitação e Ensino da Fundação Unesco-HidroEX, Sheila Paiva de Andrade, o professor visitante e co presidente do Comitê Científico e assessor do Programa Mundial de Ecohidrologia da Unesco, Marcelo Gaviño Novillo, irá ministrar nos dias 05 e 06 de Dezembro o primeiro seminário do curso do mestrado.

O Mestrado Profissional em Sustentabilidade Socioeconômica Ambiental é uma parceria entre a Fundação Unesco-HidroEX e a Universidade Federal de Ouro Preto que se consolidou este ano com o ingresso de 25 alunos na primeira turma.

Foto: Professor Marcelo Gaviño Novillo

Link permanente para este artigo: http://www.hidroex.mg.gov.br/?p=316

dez 02 2014

Fundação Unesco-HidroEX ministra curso em Belo Horizonte

BELO HORIZONTE (3)

Nesta segunda-feira (1º) iniciou-se o curso “Gestão Integrada de Bacias Hidrográficas – Resolução de Conflitos de Usos de Água”, em Belo Horizonte, coordenado pela Diretoria de Capacitação e Ensino da Fundação Unesco-HidroEX. O evento, que se encerra na sexta-feira (5), é ministrado por pesquisadoes da Unesco-HidroEX e professores da Unesco-IHE e da Universidade de Brasília (UnB).

A abertura do curso foi feita pelo presidente da Unesco-HidroEX, Octávio Elísio Alves de Brito, pela diretora de Capacitação e Ensino da Unesco-HidroEX, Sheila Paiva de Andrade e pela diretora geral do Instituto Mineiro de Gestão em Águas (Igam), Marília Carvalho de Melo. Na oportunidade, foi ressaltada a importância da parceria entre a Fundação Unesco-HidroEX e o IGAM para capacitação e intercâmbio profissional na gestão e conservação dos recursos hídricos em Minas Gerais.

Em seguida, a psicóloga Santuza Rodrigues, consultora da Unesco-HidroEX, realizou uma dinâmica com objetivo de aprofundar o conhecimento entre os participantes, além de trabalhar algumas competências pessoais e relacionais na administração de conflitos.

A programação do primeiro dia teve a apresentação dos professores da Unesco-IHE, Frank Jaspers e Tibor Stigter, que falaram, respectivamente, sobre Princípios da Gestão Integrada de Recursos Hídricos e os Estudos de Impactos da Gestão dos Recursos Hídricos – Aspectos Quantitativos.

 

BELO HORIZONTE (1) BELO HORIZONTE (2) BELO HORIZONTE (4) BELO HORIZONTE (6) BELO HORIZONTE (7)

 

Link permanente para este artigo: http://www.hidroex.mg.gov.br/?p=308

nov 19 2014

Gestão é a principal causadora da atual crise das águas, afirmam especialistas reunidos em Workshop na UFMG

10644420_633233303466355_6625177236205336765_n

Os graves problemas da crise da água e suas consequências para o mundo se tornaram tema de um workshop internacional realizado na UFMG, nos dias 17 e 18 de novembro.

O evento reuniu especialistas da América do Norte, Latina e estudiosos em gestão de recursos hídricos do Brasil. “Nosso objetivo foi reunir especialistas de diferentes áreas do conhecimento para apresentar suas visões sobre os recursos hídricos e sua absoluta importância para o desenvolvimento nacional, considerando aspectos como qualidade e quantidade, abastecimento e saúde pública, indústria, mineração, reuso, agricultura e conservação da biodiversidade com vistas a oferecer subsídios e diretrizes para a melhor gestão desse recurso essencial”, afirmou o professor Ricardo Motta, coordenador geral do evento, que também contou com a coordenação internacional do Sea Grant Programe da University of Flórida, através do professor Karl Havens.

Na abertura do evento na manhã de segunda-feira (17), fez parte da Mesa de Honra, o presidente da Fundação Unesco-HidroEX, professor Octávio Elísio Alves de Brito. Na oportunidade, ele destacou que é preciso criar responsabilidade com relação à conservação e o reuso da água, rompendo a barreira cultural do esbanjamento e do desperdício. “É muito importante que a educação e a ciência estejam dando as suas colaborações e o desenho de uma nova governança da água no mundo”, disse Brito. De acordo com ele, é preciso criar uma governança que procure acima de tudo formar uma cidadania responsável, através de uma educação ampla”. Segundo o presidente da HidroEX, a Unesco diz em seu Programa Hidrológico Internacional que segurança hídrica é fundamental para o desenvolvimento sustentável e ela só acontecerá com a educação desde o ensino fundamental à capacitação da sociedade sobre o uso adequado da água”.

A primeira palestra do evento foi feita pela consultor internacional da Fundação Unesco-HidroEX, doutor Richard Meganck, que abordou o tema: Our Shared Water Crisis and the Neeed for an internacional Water Convention”. Ele também destacoou a preocupação de uma governança global dos recursos hídricos, ao destacar que existem no mundo 276 bacias compartilhadas.

O coordenador geral do Projeto Manuelzão, Marcus Vinícius Polignano, foi um dos palestrantes. Ele abordou a crise e a relevância sobre a gestão dos recursos hídricos, onde expôs a crise na bacia dos rios São Francisco e Velhas. Para ele, há necessidade de se rever a governança das águas que atualmente vem sendo feita pelo uso irracional dos recursos naturais.

“Nossa política atual é de exaurir esse recurso. Hoje as pessoas estão consumindo, consumindo, até o momento em que não há mais o que consumir. Nesse contexto, pensam em fazer governança. Isso é um absurdo, os sinais dados pelo meio ambiente são claros, o que faltou foi exatamente governança e essa é uma discussão que diz do presente e do futuro porque se persistir esse modelo, ele não se sustenta, não se mantém e não se viabiliza”, ressaltou.

O professor Karl Havens, também compactua desta afirmação e defendeu a necessidade de mudanças na governança mundial nos recursos hídricos. “O momento é de chamar a atenção dos países do mundo a elaborar idéias e estratégias na gestão das águas”, disse.

Durante o workshop, será lançado o livro “The Warter Crisis”, fruto de uma parceria entre o Sea Grant Programe-University of Flórida e o Laboratório de Gestão Ambiental de Reservatórios da UFMG – LGAR.

O evento continua nesta terça-feira (18), com abertura às 9h com palestra da diretora da Fundação Unesco-HidroEX, doutora Tania Brito. A temática abordada por ela será: “Glaciers and Ice Sheet and the Water Crisis”.

Link permanente para este artigo: http://www.hidroex.mg.gov.br/?p=304

nov 18 2014

Diretora da Fundação Unesco-HidroEX, doutora Tania Brito, faz a palestra de abertura do segundo dia do Workshop Water Crisis, em Belo Horizonte.

10647222_633405403449145_6390151122914215579_n

Link permanente para este artigo: http://www.hidroex.mg.gov.br/?p=301

nov 18 2014

Presidente da Fundação Unesco Hidroex, professor Octávio Elísio Alves de Brito, faz parte da abertura do Workshop Water Crisis, na UFMG em Belo Horizonte, na manhã desta segunda-feira (17).

10805831_632968823492803_2477226951330894033_n

Link permanente para este artigo: http://www.hidroex.mg.gov.br/?p=298

nov 18 2014

Consultor da Unesco Hidroex, Richard Meganck, faz a palestra de abertura do Workshop Water Crisis.

10632727_632971490159203_938404650441721499_n

Link permanente para este artigo: http://www.hidroex.mg.gov.br/?p=295

Posts mais antigos «